Feeds:
Posts
Comentários

Archive for junho \25\UTC 2007

Carne seca

Ao entrar na sala, percebeu que não era feita do mesmo material que o resto da realidade. Era negra e não tinha paredes, apenas uma sensação de limite onde elas deveriam estar. Automaticamente sabia que era impossível passar dessas linhas imaginárias e que ninguém ou qualquer coisa que já tivesse estado ali faria diferente.

A sala, dentro de seus limites imaginários, mais eficazes que o concreto habitual, era totalmente desabitada, não havia registro da presença de nada nem ninguém, embora ele soubesse de antemão, da mesma forma como tomara conhecimento das “paredes”, que a sala já havia recebido muitos visitantes.

O negrume total provocava  perda de equilíbrio. Não havia sinal de iluminação, mas ele sentia que havia alguma, e que a sala era grande, mas que sua visão alcançava seus limites.

Sentou-se, retirou a carne seca, o pão e a cachaça da mochila, comeu como um padre.

85 anos antes ele existia somente em pensamentos difusos de seus pais, mais da mãe que do pai. 65 anos depois ele já não existia.

Read Full Post »

Pois é Mário…

… e por falar em toco de vela, não é que eu precisei de uma!!!

Quando vou tomar jeito!!! Já sei, vou por no débito automático!!

Read Full Post »